alimentos afrodisíacos do Brasil

Melhores alimentos afrodisíacos que você encontra no Brasil

alimentos afrodisíacos do Brasil

Muira puama

Trata-se de um arbusto conhecido em alguns círculos, como o “Viagra da Amazônia”, pelo tipo de princípios ativos que possui (ácidos graxos, esteróis, óleos essenciais, entre outros) e os efeitos que estes produzem no organismo. A utilização a longo prazo aumenta a produção de hormônios sexuais em ambos os sexos.

As tribos indígenas do Brasil preparavam o chá com a casca e as raízes de uma árvore pequena, que além disso é um poderoso estimulante que amplifica o desempenho físico e a concentração mental.

Maca Peruana

A maca peruana é um tipo de raiz que cresce na Bolívia e no Peru -a alturas de entre 3.800 e 4.800 metros-, e utilizado pelos Incas, durante séculos, como um poderoso afrodisíaco natural, que também era usado pelos guerreiros antes de cada batalha.

Além de suas propriedades afrodisíacas, a maca funciona para também para controlar o diabetes. É considerada um superalimento devido ao seu alto valor nutricional, graças a seu alto teor em cálcio, proteínas, aminoácidos, zinco, ferro, vitamina e e C, vitamina B, fibras, fósforo e potássio.

Maracujá

Conhecida como a “fruta da paixão”, o maracujá é originário da América Central e cultivado principalmente no Brasil, Colômbia e Venezuela. De sabor adocicado, refrescante e muito aromático, este fruto é perfeito para melhorar o desempenho sexual, já que é rico em antioxidantes, vitamina C, potássio, magnésio e fósforo. É ideal para melhorar a circulação, porque tem efeitos vasodilatadores.

Camu camu

O camu camu é uma árvore que cresce em diferentes áreas da floresta amazônica, mais especificamente, no Peru, Brasil, Colômbia e Venezuela. O fruto do camu camu tem muitos benefícios pois contém grandes quantidades de vitamina C (60 vezes mais que a laranja), vitaminas do complexo B, aminoácidos e antioxidantes, o qual funciona como um alimento anti-stress e desintoxicante.

Cacau

Hoje consumimos sozinho ou com leite no café da manhã e lanches, ou em tablets combinados com amêndoas, mel, leite, passas, banhando alguma sobremesa e até sorvetes. O cacau faz parte da nossa vida cotidiana e é realmente delicioso. Mas até bem entrado o século XVIII, se consumiu apenas na forma líquida.

O cacau tem sua origem na Mesoamérica, onde o deus Quetzalcóatl presenteou, segundo conta a lenda, a árvore de cacau para os homens. Os astecas preparavam uma bebida muito energética, escura, espessa e espumosa a que chamavam de “xocolatl”, e daí vem o nome com o qual o alimento afrodisíaco é conhecido hoje.

Pimenta

Há diferentes formas, tamanhos, cores e intensidade, mas todos têm algo em comum: a sensação de queimação que provocam ao comê-la.

Há 7500 anos fazem parte da dieta na América e foi o alimento que mais rápido incorporaram os europeus após a conquista. Os dados mais recentes indicam que a pimenta se domesticou há mais de 6000 anos no México, na região que abrange o sul do México e o norte de Oaxaca, ao sul de Veracruz.

Abacate

A propriedade afrodisíaca do abacate (ou abacate) não está apenas em sua polpa, também está em sua semente. O alto teor de gordura de excelente valor nutritivo que contém o abacate ajudam a produção de testosterona nos homens, e também contém nutrientes que favorecem o fortalecimento do sistema imunológico.

A semente, além disso, concentra aminoácidos que fortalecem o organismo e ajudam na produção de colágeno.