Como saber o número do contrato Coelba pelo CPF

Tem Como saber o número do contrato Coelba pelo CPF?

Para você que está com dúvidas sobre esse assunto, no artigo de hoje vamos te mostrar como encontrar o número do contrato da empresa.

É importante o cliente ter em mãos o número do contrato da Coelba pois em algumas situações você pode precisar do mesmo, seja para consultar os serviços da empresa até mesmo boletos em aberto.

Foi pensando nisso que decidimos criar esse artigo, ajudar você e várias outras pessoas a encontrarem esse número facilmente.

Então, para você que precisa saber se tem como saber o número do contrato Coelba pelo CPF, acompanhe o artigo até o final e veja!

Como Saber o Número do Contrato Coelba pelo CPF

Vamos então direto ao ponto que é, como saber o número do contrato coelba pelo CPF.

Uma opção para pegar esse número é ter uma conta antiga da Coelba em mãos. O número encontra-se na parte superior da conta, na opção “Conta Contrato”.

Caso não tenha uma fatura em mãos, também é possível puxar esse número e para isso, basta ter em mãos o CPF ou CNPJ do titular.

Como Descobrir Conta Contrato da Coelba

Para encontrar esse número, basta seguir nosso passo a passo.

Não se preocupe, é muito simples e rápido, acompanhe:

1 Passo

Primeiramente, acesse www coelba com br solicitação de serviços

2 Passo

Na página a seguir,  selecione o tipo de documento ou seja, CPF ou CNPJ;

3 Passo

Após isso, digite o número do documento no campo em branco e clique em “Pesquisar”

Finalizado!

Agora o cliente já consegue acessar os contratos da Coelba. Ao acessar o contrato em que deseja, vários dados serão mostrados como por exemplo:

  • Faturas em aberto
  • Endereço de Instalação
  • Valores das faturas
  • Consulta débito da Coelba pelo contrato

A Coelba

A rede Coelba conta com mais de 800 estabelecimentos credenciados no estado baiano.

A mesma busca proporcionar mais facilidade aos clientes e oferecer diversas opções de locais para pagamento da conta de luz.

Entre os estabelecimentos, alguns também prestam serviços com atendimento comercial, o que possibilita o cliente acessar os serviços da empresa Coelba. E ainda, além desse serviço, eles arrecadam contas de telefone, água e realizam recargas de celulares.

E além de ver que tem Como saber o número do contrato Coelba pelo CPF, outros serviços essenciais dentro do portal também são acessíveis como por exemplo:

  • Pedir Religue
  • Solicitar nova ligação
  • Cadastrar fatura da Coelba por e-mail para pagamento
  • Informar falta de energia
  • Consultar débitos em aberto
  • Histórico de consumo
  • Atualização de cadastro
  • Troca de titularidade

Tudo isso facilita a vida dos clientes e ainda, a empresa conta com horário flexível, maior agilidade, atendimento mais próximo, sistema confiável e seguro.

Consultar Segunda via Coelba

E aproveitando que você está visitando o site, descubra a forma correta de consultar a segunda via da fatura.

Com esse passo a passo, Coelba fatura atrasada com CPF não será mais um problema para você.

Confira:

1 Passo

Acesse o site oficial

2 Passo

Após acessar o site, desça o cursor do mouse e encontra a opção “segunda via e débitos”, clique nela;

3 Passo

Agora, digite CPF ou CNPJ do titular e a senha de cadastro;

4 Passo

Em seguida, basta clicar em “Acessar”.

Feito isso, é mais um problema que você conseguiu resolver.

Telefone Coelba

Para finalizar esse texto, vamos compartilhar com você os canais de atendimento da empresa para um eventual contratempo.

Se você ainda tem dúvidas sobre tudo o que foi falado aqui, basta ligar para os números disponíveis abaixo:

  • Whatsapp: (71) 3370-635
  • Central de Relacionamento com Clientes – 116
  • SMS Falta de energia – 28116
  • Deficiente auditivo ou de fala – 0800 281 0142
  • Ouvidoria – 0800 071 7676
  • Atendimento fora da área de concessão – 0800 276 0116

Se você gostou desse artigo, compartilhe!

Conheça o Bairro Jardim Social

Um dos bairros mais residenciais da capital paranaense, o Jardim Social está localizado próximo ao centro de Curitiba.

Desde 1975, os moradores do bairro fizeram da vizinhança uma área residencial. Na época, o bairro que se chamava Morro do Querosene, contava com inúmeras fazendas e áreas rurais.

Atualmente, os imóveis de alto padrão predominam o bairro que possui apenas 196 hectares e que corresponde a 0,45% do território Curitibano e segundo o IBGE a população do bairro é de 5.700 habitantes. Se você está a procura de casa no Jardim Social, saiba que a infraestrutura do bairro é sinônimo de qualidade de vida e segurança.

Localização

Localizado na zona leste de Curitiba, o bairro possui algumas variedades de comércio e serviços em suas principais ruas, especialmente na Avenida Nossa Senhora da Luz. Suas ruas internas costumam ser tranquilas e arborizadas, apesar de ter integrado comércios e empreendimentos dos mais variados, o bairro continua o mais calmo e seguro. A região manteve seus imóveis e edifícios construídos entre os anos 70 e 80, mas também conta com imóveis atuais e de alto padrão. Estando apenas 3 km de distância do centro de Curitiba, o bairro é atendido por várias linhas de ônibus que levam a região central e aos demais bairros da capital.

Praticidade

Como já ressaltamos algumas vezes, o Jardim Social é um bairro predominantemente residencial. E mesmo assim, é possível encontrar ótimas opções de instituições de ensino e comércio. A vantagem é que o bairro está em uma localização privilegiada, e por mais que não haja variedades de hospitais, clínicas e agências bancárias na região, é possível encontrar nos bairros vizinhos como no: Juvevê, Tarumã e Hugo Lange.

Quando se fala em praticidade, o bairro dispõe de alguns comércios de ruas, como padarias, frutarias, pet shops, restaurantes e lojas. Ou seja, opções não faltam para aqueles que prezam por produtos de qualidade e comércio acessível.

Infraestrutura

Um bairro é antigo e mantém até os dias de hoje construções históricas. Mas se engana quem pensa que o bairro conta apenas com edifícios antigos. Morar no Jardim Social é querer viver bem, pois as casas em condomínios e edifícios se adaptaram às necessidades dos tempos atuais e incorporaram as evoluções no design sem deixar a sua essência de lado.

Ou seja, os imóveis contam com o charme da época em que foram construídos adicionando tecnologia e tendência que se adequam aos dias atuais. Além disso, as casas são de alto padrão, normalmente em condomínios fechados, que contam com áreas de lazer, os prédios e os edifícios costumam ser mais espaçosos do que os de antigamente, sendo muitas vezes para uso comercial.

Qualidade de vida

Além de todos os benefícios voltados à qualidade de vida, o Jardim Social conta com uma localização estratégica. Uma ótima região para aqueles que querem evitar o trânsito. O bairro fica próximo ao centro, possibilitando uma ótima mobilidade. Isso porque ela é interligada com outros bairros de Curitiba, através, inclusive, do transporte público.

Lazer e áreas verdes

Diferente de alguns bairros de Curitiba, o Jardim Social é bastante arborizado mesmo estando próximo a região central. Nele estão 345 mil m² de áreas verdes, equivalente a 18,25% da área total. Cada morador possui aproximadamente 70% de áreas arborizadas, número este que não é alcançado por muitas cidades.

Conheça agora as principais áreas verdes do bairro Jardim Social, o Bosque de Portugal e a Praça Villa Lobos:

  • Bosque de Portugal: Inaugurado em 1994, o bosque é uma homenagem a grandes escritores da língua portuguesa. Em seus 21.000 m² , o bosque possui nove pilares que representam os países falantes do idioma, sendo eles: Portugal, Brasil, Moçambique, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Timor Leste. O destaque está na alameda com ruas feitas de pedra, passando pelo trecho de mata onde estão 22 pilastras que com versos de autores portugueses dos séculos XVI aos XX. Ao visitar o bosque é possível apreciar obras de Camões, Castro Alves, Gregório de Mattos, Carlos Drummond de Andrade, Camilo Pessanha, Gonçalves Dias, Antero de Quental, Manuel Bandeira, Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Olavo Bilac e entre outros.

  • Praça Villa Lobos: O nome da praça é uma homenagem ao maestro e violinista brasileiro Heitor Villa-Lobos. O local é uma ótima opção para se exercitar, fazer caminhadas e brincar com as crianças. Em 2017, a praça passou por uma reforma e ganhou uma academia ao ar livre, comuns em praças e parques de Curitiba. Além de garantir recursos de segurança na estrutura de toda a praça.

Morar no Jardim Social tem lá suas vantagens, além de comprovada qualidade de vida, há também segurança e tranquilidade. A região é aquecida pelo comércio e pelas suas áreas verdes. Tudo o que você procura está no bairro.

Gostou do artigo? Compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas conheçam o Jardim Social: O bairro ideal para casas de alto padrão em Curitiba!

 

O Seguro Viagem na Europa é realmente necessário?

Quando planejamos uma viagem, seja ela a trabalho ou simplesmente de lazer, colocamos na ponta do lápis muitas e muitas coisas.

Pensamos nos mínimos detalhes de modo que tudo saia da forma que planejamos ou pelo menos que saia o mais próximo disso possível.

Estado ou país a ser visitado, hotel onde iremos nos hospedar, roteiros de lugares onde queremos conhecer, levantamento dos melhores restaurantes ou casas noturnas para nos divertirmos, o que iremos levar, escolha da companhia de viagem, dentre tantas outras coisas. Porém algo importante as vezes deixamos para trás e acabam passando despercebido.

seguro viagem para Europa é uma dessas coisas que, muitas vezes consideramos como supérfluos e que, em alguns lugares, principalmente em viagens internacionais, é um dos requisitos para que possamos adentrar em determinado país.

O seguro viagem é realmente obrigatório?

Em determinados países, além do passaporte, é necessário que você tenha um seguro viagem incluso na sua documentação. Se você for viajar a lazer e fizer um pacote de viagem diretamente com alguma companhia, dependendo do seu destino a própria companhia já inclui esse seguro no valor final do seu pacote.

Se seu destino for algum país da Europa, tenha certeza de que esse será um item indispensável que será cobrado de você no momento em que a sua documentação for conferida.

Como saber se para o meu destino é necessário fazer um seguro viagem?

Devemos incluir em nosso planejamento pesquisar sobre o local onde iremos viajar. Cada país tem uma regra específica para receber viajantes e, cada país oferece às pessoas que desejam visita-los, uma cartilha com todas as regras necessárias para chegar até ele.

Além do seguro viagem, outros itens podem ser obrigatórios dependendo do local para onde você vai viajar, como por exemplo, vacinas, vistos específicos para determinadas viagens e até mesmo o comprovante de reserva no hotel escolhido.

Para evitar qualquer aborrecimento e não transformar seus dias de lazer em um verdadeiro inferno, se informe com antecedência sobre a documentação necessária.

Caso você tenha alguma dúvida se o local para onde você vá viajar necessita de que você faça esse tipo de seguro, entre com contato com uma companhia de viagem que eles com certeza lhe tirarão todas as dúvidas relacionadas a isso.

Em caso de países não obrigatório, é vantajoso fazer um seguro viagem?

Respondendo essa pergunta de forma simples e objetiva, sim, é vantajoso.

Dependendo do país para onde você for viajar, uma simples consulta médica não custará a você menos de 100 dólares. Um valor que você poderia ter reservado para realizar algum passeio será gasto numa simples consulta de pouco mais de 10 minutos.

Alguns seguros viagem tem coberturas como serviços médicos e odontológicos, além de cobrir extravios de bagagens, perda de documentos e diversos outros serviços essenciais durante a viagem que, se fosse resolver sem o auxilio do seguro você perderia muito tempo e muito dinheiro.

Existem no mercado inúmeras seguradoras que trabalham com seguro viagem, cada uma com seu valor e cobertura diferentes. Ao fazer sua escolha, faça uma pesquisa para escolher o seguro ideal para a sua viagem.

Seguro Viagem mais barato para a Europa segundo especialista

Para quem deseja fazer uma viagem internacional para Europa, possuir um seguro viagem é fundamental para dar mais seguranças a possíveis imprevistos que pode acontecer durante a mesma.

Caso o seu destino seja algum pais da Europa, você devera ter mais atenção ainda, já que este tipo de seguro é obrigatório para adentrar nos países que fazem parte deste continente.

Não só obrigatório, mas há uma serie de detalhes que são exigidos, tudo por causa de um tratado que estes países assinaram.

Este tratado pode acabar por encarecer o seguro viagem para a Europa, mas segundo especialista se seguido algumas dicas é possível conseguir um preço mais barato para o mesmo.

O tratado de Schengen

O motivo da obrigatoriedade de seguro viagem Europa para turistas e estudantes no continente Europeu é o tratado de Schengen.

Este tratado foi uma exigência do Parlamento Europeu, que desde o ano de 2010, tem exigido de forma obrigatória à apresentação do seguro viagem no momento de passar na imigração de mais de 30 países.

Os principais países que fazem parte deste tratado são:

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Finlândia
  • Hungria
  • Islândia
  • Noruega
  • Polônia
  • Suécia
  • Suíça

Estes são apenas os destinos mais procurados, mas no geral todos os países do continente Europeu fazem parte desde tratado.

Além do seguro obrigatório, é exigido que esse ofereça uma cobertura mínima de 30 mil euros, caso contrario o mesmo pode ser recusado na imigração do pais.

Portanto, é preciso se atentar a este detalhe na hora da contratação do seu seguro viagem para a sua viagem a algum pais da Europa.

O que os especialistas falam

De acordo com os especialistas, uma das formas de conseguir um seguro viagem para a Europa mais em conta é utilizar comparadores deste tipo de serviço. Você pode testar o Buser.

Motores de busca especializados em seguro viagem, além de mostrarem os preços e vantagens de varias empresas, evitam que você contrate o seguro errado.

Isto ocorre porque, ao colocar em um desses sites que o seu destino é algum país do continente Europeu, eles só apresentam seguros com apólices que cobrem o valor mínimo de 30 mil euros.

Este detalhe é para impedir que você contrate o seguro errado e tenha problemas na imigração do seu país destino.

Pesquise bastante

Outra dica que os especialistas dão para economizar na hora de contratar o seu seguro viagem para a Europa é pesquisar bastante.

Utilize mais de um comparador de preços e claro, faça essa busca com bastante antecedência ao dia da sua viagem.

Quando mais tempo você se dedicar a esta busca, maiores são as chances de você encontrar valores mais acessíveis.

Opte por opções de pagamento com desconto

A melhor opção sempre na hora de realizar um pagãmente é a vista e não poderia ser diferente com o seu seguro viagem.

Sites que oferecem serviços de comparação de preço deste tipo de serviço, também possibilitam comprar o seguro lá mesmo, como uma maneira de facilitar a vida do cliente.

As opções de pagamento, além de dividir o valor total no cartão, há sempre a opção de se pagar a vista no boleto.

Neste tipo de pagamento, além de você conseguir um desconto, ainda não há o prolongamento deste gasto.

Mas claro, se você não estiver em condições de pagar a vista, parcelar o valor no cartão é uma ótima forma de suavizar as parcelas.

Fique atrás de promoções  

Caso você seja do tipo que viaja muito ou que está com uma já planejada mais para frente, uma boa forma de pagar mais barato no seu seguro viagem para a Europa é ficar atrás de promoções.

Não precisa ficar entrando nos sites de comparação de preços todos os dias, basta se cadastrar nos mesmos e caso surja uma promoção, você será avisado no seu e-mail.

Também, em épocas comemorativas e ate mesmo no seu aniversario você pode ganhar cupom de descontos para usar na contratação do seu seguro.

Você não precisa pagar caro no seu seguro viagem para a Europa, basta pesquisar bastante e claro, se planejar para pagar a vista e ganhar um desconto a mais.

Desta forma, sobrara um dinheiro a mais para você gastar na sua viagem e poder aproveitar ela com a segurança que um seguro oferece.

Simule seu limite e taxas do cartão de crédito

Precisa de um cartão de crédito, mas não sabe qual a melhor opção para o seu caso? Você pode simular cartão de crédito de variadas formas.

Porém existe alguns cuidados que você precisa tomar antes de simular cartão de crédito. Entre eles podemos citar:

  • Se você estiver com o ‘nome sujo’ será bem difícil conseguir um cartão de crédito;
  • Com o nome sujo as empresas liberam um limite baixo para o seu cartão ou cobram taxas mais altas (ou ambos);
  • Fique atento as mensalidades. Alguns cartões cobram essas taxas, enquanto que outros não cobram nem mensalidade, nem taxas anuais;
  • Compare os benefícios entre os cartões. Veja qual cartão tem os melhores benefícios para você.

Essas dicas são muito importantes na hora de simular cartão de crédito. Isso pois você, antes de simular cartão de crédito precisa pensar em quais são as suas necessidades.

Dentro dessas necessidades você procura um cartão de crédito que te ofereça melhores benefícios. Por exemplo, alguns cartões concedem limites de créditos mais altos e poucos benefícios extras.

Já outros são mais ‘modestos’ quanto ao limite ofertado, porém concedem melhores benefícios. Faça um balanço na hora de simular cartão de crédito.

Como simular cartão de crédito

Simular cartão de crédito é fácil, principalmente pela internet. Você precisará dos seus dados (como nome completo, nome da mãe, CPF e etc).

O primeiro passo é pesquisar bancos e empresas que ofereçam cartão de crédito. Banco do Brasil, Inter, Nubank, Cartão de crédito Gaston, Riachuelo, Hipercard e outros bancos e empresas que oferecem cartões de crédito.

Após isso, busque em seus sites a aba para simular cartão de crédito.

Como citado acima, compare o que fica melhor para você (limite, taxas, benefícios e etc). Após a simulação você envia os seus dados para o cartão de crédito de sua escolha e aguarda uma notificação.

Essa notificação pode levar alguns dias para chegar em seu e-mail. Nela constará se o seu cartão foi aprovado ou não. Existem alguns sites que comparam várias opções de bancos e empresas na hora de simular cartão de crédito.

Neles também são apresentados as taxas, benefícios e limites ofertados para cada cartão de crédito. Isso ajuda a acelerar o seu processo de escolha.

Gostou das dicas sobre simular cartão de crédito? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais.

5 razões para contratar um programa para delivery

Você deseja otimizar as suas vendas e conquistar os tão esperados resultados em sua empresa? Conheça as 5 razões para contratar um programa para delivery!

Atualmente, os aplicativos tem revolucionado o modo como os clientes contratam e compram produtos e serviços, uma vez que, comprar sem sair de casa é uma das maiores vantagens para qualquer pessoa, pois ao invés de ter que esperar em filas, ficar no telefone perguntando quais os ingredientes do alimento, entre outros, basta acessar todas as informações no app e realizar seu pedido em poucos minutos sem complicação.

Além de atender os clientes com maior eficiência e melhorar a comunicação com os mesmos, um programa delivery ajuda na parte burocrática do seu negócio, realiza os relatórios de vendas, balanço financeiro mensal, entre outras funcionalidades importantes para o sucesso de sua empresa.

Confira a seguir 5 razões para contratar um programa para delivery:

Por que contratar um programa delivery?

Evite erros

Um programa delivery contribui para evitar erros comuns, como exemplo, endereço errado, pedido trocado, ingredientes que foram pedidos para serem retirados, entre outros, os quais acontecem com frequência em pizzarias, restaurantes e lanchonetes.

Ao contratar um sistema, o seu cliente pode realizar um cadastro informando o nome e endereço, ele terá acesso ao cardápio online, informará a forma de pagamento e concluirá seu pedido sem erros.

Agilidade no atendimento

O atendimento se torna muito mais ágil, pois com o controle das informações, a equipe consegue um tempo maior para realizar os processos e entregar alimentos de qualidade. O serviço de entrega será muito melhor e o pedido pode ser acompanhado quando sai do restaurante.

Desse modo, o cliente não precisa ficar ligando e perguntando o horário que o pedido será entregue.

Otimização de processo

Como mencionado, um programa para delivery permite que você otimize os processos burocráticos, de produção e entrega de refeições do seu negócio.

Ao invés de passar horas organizando planilhas, correndo o risco de perder informações, realizar cálculos sobre as vendas efetuadas, ter que contratar muitos funcionários para atendimento, entre outros, com o programa você otimiza tudo isso.

AS informações são armazenadas em nuvem, ou seja, você poderá acessar independente do computador parar de funcionar, por exemplo. Para isso, basta informar o login de usuário com senha.

Os relatórios financeiros são realizados e estarão disponíveis sempre que precisar acessá-los. Todas as partes burocráticas relacionadas a gestão do seu negócio (funcionários, estoque, vendas, pagamentos de fornecedores, etc.), serão realizados em um único local e sem ter trabalho.

Melhor experiência para os clientes

Ao contratar um programa delivery de qualidade, você consegue oferecer um atendimento que melhora a experiência do cliente, pois o mesmo entra em contato com a empresa online, confere o cardápio online, realiza o seu pedido e pode acompanhar o trajeto até chegar em seu endereço.

Retorno sobre o investimento

Devido aos diversos benefícios que um programa delivery proporciona, o custo com o mesmo é muito vantajoso, pois ao implementá-lo em seu negócio você otimiza processos, economiza com funcionários, aumenta o número de clientes e lucros de sua empresa, além de ter a parte administrativa gerenciada perfeitamente.

Dieta desequilibrada pode causar depressão em mulheres

A depressão é uma doença que afeta milhares de pessoas ao redor do mundo, suas causas são diversas, mas existe tratamento, o qual pode ser realizado com fármacos e mudanças no estilo de vida, incluindo os hábitos alimentares.
O que você, com certeza, não sabia é que uma dieta desequilibrada pode causar depressão em mulheres, não é mesmo? Saiba o porquê dessa doença estar relacionada a uma má alimentação e o que deve ser feito para ajudar no tratamento, aqui neste artigo.

Má alimentação e depressão: Como estão associadas?

Sabe aqueles dias em que parece que tudo ao seu redor não vai bem? Que você não tem mais forças para lutar por coisas que antes eram prioridade, como exemplo, não se importar quando o parceiro não sente mais atração por você? Não ligar para sair com os amigos ao menos uma vez no mês? Perder a vontade de praticar Hobbies que antes eram essenciais? Esses são alguns dos primeiros sinais de depressão.

Como mencionado, as causas da depressão são diversas, no entanto, em alguns casos, a doença pode acontecer devido a falta de nutrientes essenciais para saúde do corpo e do cérebro.

Não adianta seguir dietas restritas ao máximo, independente de ter uma rotina baseada em dieta low carb, ou, quaisquer outras que encontra na internet, você deve consultar um nutricionista, ir a consultas de rotina para verificar o estado de saúde e não negligenciar nenhum aspecto, a fim de evitar a depressão e demais doenças, como diabetes, hipertensão, colesterol alto, etc.

Como a má alimentação está associada a depressão

A importância de manter uma dieta balanceada é que novas descobertas são feitas todos os dias sobre a forma como certos alimentos afetam nossa saúde. A Universidade de Harvard anunciou que pesquisadores da Escola de Saúde Pública descobriram que as mulheres em sua dieta consomem muitos alimentos com efeito inflamatório e poucos alimentos que controlam a inflamação; o risco de diagnóstico de depressão é desencadeado aos 41 %.

As notas da pesquisa relatam que entre os alimentos que podem causar inflamação que contribui para depressão são bebidas levemente adoçadas, bebidas dietéticas, os grãos refinados, a carne vermelha e margarina, enquanto os alimentos que têm um efeito contrário, ou seja, antioxidantes são o vinho, o café, o azeite, vegetais verdes e amarelos, entre outros.

O estudo publicado é um dos mais completos que já foram realizados para estudar a ligação entre certos tipos de alimentos, processos inflamatórios e depressão.

Pesquisas anteriores haviam sugerido uma ligação entre inflamação e depressão, mas a relação entre dieta com efeitos inflamatórios e depressão era desconhecida. Embora algumas inflamações ajudem o sistema imunológico a lutar contra doenças ou lesões, alguns estudos relacionaram a inflamação excessiva com complicações de saúde, como doenças cardíacas, diabetes, câncer, entre outras.

O estudo foi realizado entre 43.685 mulheres com idades entre 50 e 70 anos inscritas no Nurses ‘Health Study, e durou 12 anos. Nenhum dos participantes havia sido diagnosticado com depressão ou estava tomando medicamentos antidepressivos.

Os pesquisadores descobriram que mulheres que bebiam refrigerante regularmente, comiam carne vermelha e grãos refinados, incluindo muitos poucos alimentos com efeitos anti-inflamatórios em sua dieta, tinham de 29% a 41% mais chances de sofrer de depressão do que aquelas que tinham o padrão alimentar oposto.

Portanto, um dos métodos para evitar a doença e tratá-la é melhorando os hábitos alimentares e consumindo alimentos com poder antioxidante e anti-inflamatório em sua dieta, além de realizar consultas regulares com um médico e nutricionista.

Dicas de saúde e beleza – Buena Beleza

5 Tópicos que devem ser levados em consideração antes de comprar a casa própria

Conquistar a casa própria é um dos sonhos da maioria das pessoas, mas o mesmo também é considerado um investimento de risco dependendo das condições de pagamento, bem como empréstimos e financiamentos.

Poderíamos dizer que comprar uma casa sempre foi considerado um ‘esporte de risco’, pois, se não tomarmos as medidas e os cuidados necessários, uma das decisões econômicas mais importantes da nossa vida pode se transformar em um verdadeiro pesadelo.

Portanto, antes de comprar uma casa é necessário levar em consideração algumas dicas.

O que levar em consideração antes de investir em uma casa

1.- O orçamento disponível

O orçamento para investir é um dos fatores mais relevantes na compra de uma casa, por isso é importante que o pagamento mensal do seu financiamento ou parcelas não ultrapasse a linha de crédito disponível.

Na maioria dos casos, o valor a ser pago mensalmente chega a ser 40% do rendimento líquido da unidade familiar. Desta forma, você deve pensar nas economias a serem realizadas para cumprir com o pagamento das despesas mensais, as quais envolvem as parcelas e demais gastos, mesmo que ocorra um contratempo ou despesa inesperada.

Para dar entrada em um imóvel é solicitado 30% do valor do mesmo, mas existem algumas opções como o programa de financiamento Caixa, realizado pela instituição para ajudá-lo neste processo de adquirir a casa própria.

No entanto, a todo modo, é necessário avaliar se as opções concedidas são realmente vantajosas. Você pode entrar em contato com a empresa, através do site ou número de telefone Caixa.

2.- É necessário realizar um estudo abrangente sobre qual financiamento é o melhor

Atualmente, existem condições de financiamento muito benéficas para o comprador.

No entanto, surge a seguinte questão: é melhor um financiamento de taxa fixa ou variável? No entanto, isso depende de muitos fatores, mas você deve saber que os juros sobre empréstimos hipotecários de taxa fixa permanecem os mesmos ao longo do prazo de pagamento, enquanto em financiamento de taxa variável os juros mudam após cada revisão, por exemplo, a cada 12 meses.

A verdade é que as taxas de juros estão subindo de mãos dadas com a recuperação da economia, então não perca muito tempo.

 3. Faça um estudo sobre o preço e a valorização potencial da casa

É aconselhável combinar boas expectativas para o futuro com um preço atraente. Para isso, é imprescindível investigar e conhecer o preço de outros apartamentos semelhantes, a área em que a casa está inserida e as perspectivas de crescimento ou preços mais elevados.

4. A boa localização da casa é fundamental

Por isso, certifique-se de que a área está bem conectada e que está próxima a lojas, áreas de restaurantes, supermercados, áreas verdes e centros educacionais. Uma casa bem localizada, com bons serviços na região, será mais fácil de reavaliar futuramente.

 5. Tome a decisão sem pressa e analise bem

Analise todas as variáveis, os gastos da comunidade, toda a tributação associada à compra da casa naquela área, pondere se pode ser mais lucrativo comprar uma casa para reformar e inspecione meticulosamente o interior e o exterior da casa – incluindo a área residencial ou bairro onde está localizado.

Em suma, quer já tenha solicitado um financiamento ou se já tem um em mente, recomendamos comparar as diferentes ofertas existentes no mercado, pois a decisão que tomar irá acompanhar grande parte da sua vida e, por isso, é conveniente investir o tempo máximo possível em suas pesquisas.

Dicas úteis – Lá Folia

Espelhos na decoração: Ideias que vão conquistar você!

Os espelhos na decoração sempre foram usados como uma forma de aumentar os ambientes. Mas além de conseguir uma sensação de amplitude, com essas dicas de decoração, o seu ambiente vai ficar ainda mais lindo e moderno. 

 

Os espelhos são encontrados em grande versatilidade, seja os emoldurados aos grandes grandes que espelham paredes inteiras. Confira mais sobre o tópico no texto a seguir e invista em ideias decorativas para sua residência. 

Espelhos na decoração usados na arquitetura

O espelho é um objeto muito utilizado pelas pessoas em seu dia a dia, além de ser um dos acessórios de uso unânime entre os arquitetos. Isso porque o espelho oferece a qualquer ambiente um aspecto mais bonito. Com cores e textura variadas, não existe problema nenhum em encontrá-los, sempre os ampliando, oferecendo maior charme aos ambientes escolhidos. 

 

Além de decorativo, o espelho também serve para ampliar um ambiente, escondendo o que você não quer que seja mostrado, por exemplo, uma viga ou coluna fora do lugar. Justamente por isso o espelho está ganhando cada dia mais o coração dos arquitetos e design de ambientes. 

Como usar o espelho para decoração?

Os espelhos são usados para destacar as paredes apagadas ou que são simplesmente sem graça. Nada melhor que decorar os seus ambientes com os tipos de espelhos adequados em cada espaço. 

 

Mesmo que alguns modelos não possuam moldura, eles tem recorte e desenhos, relevos e também acabamentos diferentes, o qual não deixa as aparências carregadas. Por conta disso, fique atento! 

 

Uma dica importante é utilizar os acessórios grandes, sendo eficaz para a sensação de amplitude dos ambientes. 

Tipos de espelho

Mesmo que existam uma grande variedade de modelos no mercado, os consumidores não buscam somente pela beleza e sofisticação dos espelhos. Isso porque a maioria espera que os materiais tenham qualidade e um preço acessível. 

 

Os espelhos mais buscados pelos consumidores é o clássico, do estilo regular, ainda mais os verticais, que pegam o corpo inteiro de um ambiente. Para os que buscam estilo tradicional, essa é a melhor opção. Outro modelo bastante usado é o modelo retangular, ainda mais quando o objetivo é destacar uma parede. 

 

Outro muito popular no mercado é o modelo redondo, ou oval, mesmo que seja um mais moderno e mais caro que o retangular. Mesmo assim, tem um preço bastante acessível para aqueles que querem comprar. Podendo ser usada para vários fins, ainda mais como um acessório de decoração. 

Acerte nos tamanhos dos espelhos

O tamanho do espelho também gera muita influência para a decoração de seu ambiente. Os modelos menores, por exemplo, são perfeitos para complementar a sua decoração. Eles podem ser inseridos juntos a quadros, objetos decorativos e também porta retratos. 

 

Já o modelo de tamanho médio é o mais utilizado, seja em sua própria residência ou em sua empresa. Com eles é possível quebrar o clima tenso que podem se estabelecer nos ambientes comerciais. Eles também servem para equilibrar a decoração de sua casa. 

 

Por último, mas não menos importante, os modelos de espelho grandes. O acessório mais buscado para decorar os menores ambientes ou até mesmo oferecer ao local um ar de profundidade nas salas que já estão saturadas de móveis e de objetos decorativos. Com ele é possível alcançar uma amplitude incrível de seu local. 

Onde comprar os espelhos?

Após visualizar a importância dos espelhos Campinas nos ambientes, seja para decoração ou para ampliar o local, você deve estar se perguntando onde conseguir as melhores peças, não é mesmo? Uma dica é fazer o orçamento de seus modelos a pronta entrega ou sob medida. Mas lembre-se de encontrar os melhores preços, sem perder a qualidade dos produtos. 

Por que escolher o francês para estudo de língua estrangeira?

Você sabe por que escolher o francês para estudo de língua estrangeira pode ser bastante relevante para sua vida profissional? No mundo de hoje, falar apenas uma língua estrangeira não é suficiente. 

 

Um aluno que fala várias línguas aumentará suas chances no mercado de trabalho em seu próprio país e internacionalmente. Aprender outro idioma significa adquirir mais riqueza e abrir novos horizontes, tanto pessoais quanto profissionais.

O francês é, com o inglês, a única língua falada nos 5 continentes

Mais de 200 milhões de pessoas falam francês nos 5 continentes. O francês é uma ótima língua da comunicação internacional. É a língua estrangeira mais aprendida depois do inglês e a nona língua mais falada no mundo. 

 

O francês também é a segunda língua estrangeira mais ensinada no mundo, depois do inglês e em todos os continentes. La Francophonie reúne 68 estados e governos. 

 

Finalmente, a França possui a maior rede de estabelecimentos culturais no exterior, onde os cursos de francês são ministrados a mais de 750.000 pessoas.

Um trunfo para sua carreira profissional

Falar francês e inglês é um trunfo para encontrar um emprego com muitas multinacionais de língua francesa e francesa em vários setores de negócios (distribuição, automotivo, artigos de luxo, aeronáutica etc.). A França, a quinta maior potência comercial, atrai empresários, pesquisadores e os melhores estudantes estrangeiros.

A descoberta de um universo cultural incomparável

O francês é frequentemente considerado o idioma da cultura. Todo curso de francês é acompanhado por uma jornada cultural ao mundo da moda, gastronomia, artes, arquitetura e ciência. 

 

Aprender francês também significa ter acesso na versão original a textos de grandes escritores franceses como Victor Hugo ou Marcel Proust e poetas ilustres como Charles Baudelaire ou Jacques Prévert. Também é capaz de ouvir atores como Alain Delon ou Juliette Binoche, e finalmente o prazer de entender e cantar as músicas de Edith Piaf ou Charles Aznavour.

A linguagem das relações internacionais

O francês é uma língua de trabalho e uma das duas línguas oficiais da ONU, UNESCO, OTAN, União Européia, Comitê Olímpico Internacional e Cruz Vermelha Internacional. O francês é a língua de vários órgãos jurídicos internacionais. A fluência em francês é essencial para quem considera uma carreira em organizações internacionais. Esse é o ponto mais buscado nas escolas de francês do mundo.

Uma abertura para o mundo

Depois do inglês e do alemão, o francês é a terceira língua na Internet, à frente do espanhol. A compreensão do francês permite que você tenha uma visão diferente do mundo, comunicando-se com falantes de francês em todos os continentes e obtendo informações da grande mídia internacional em francês (TV5, França 24, Radio France Internationale).

Uma linguagem para pensar e debater

O francês é uma linguagem analítica que estrutura o pensamento e desenvolve o pensamento crítico. É a linguagem dos grandes filósofos (Descartes, Sartre ou Derrida) e cientistas renomados (Pierre e Marie Curie, Pasteur, Georges Charpak).

 

Ao aprender francês, a criança também aprende a discutir e apresentar pontos de vista diferentes, o que é muito útil em discussões ou negociações.

Francês é um idioma agradável para aprender

Ao contrário da crença popular, o francês não é uma língua difícil. É uma língua que exige certa precisão, mas sua riqueza permite expressar uma infinidade de nuances e é possível se comunicar rapidamente em francês após algumas lições. 

 

Há muitas maneiras de aprender francês enquanto se diverte desde os primeiros anos de escola. O francês também é apreciado pelos estudantes porque é uma linguagem suave, melodiosa e romântica.

Promover a diversidade linguística

Falar francês faz uma importante contribuição para proteger a diversidade linguística no mundo e evitar a generalização exclusiva de um único idioma em um mundo globalizado.