Oito métodos para melhorar seu sinal wifi, sem truques caseiros

Quer melhorar o sinal do seu Wifi e não sabe como? Confira nossas oito dicas caseiras para melhorar o sinal da sua conexão Wifi.

Latinha de cerveja, ralador de legumes, papel laminado e garrafa pet. Não há milagre que faça esses truques caseiros funcionarem e melhorarem o sinal do seu WiFi. Porém, alguns métodos são capazes de otimizar o funcionamento da rede sem fios, garantindo uma internet de qualidade em toda a casa. Veja algumas dicas trazidas pela NET Combo.

Atualizando o roteador

Para acompanhar a evolução da tecnologia, o ideal é sempre usar um roteador mais moderno que, necessariamente, funciona melhor. Mas não é só comprar um equipamento novo. A capacidade de transferência de dados que o modelo suporta é de suma importância para que o aparelho funcione perfeitamente.

Atualmente, os modelos de roteadores são classificados conforme a transmissão de dados em A, B, G, N e AC. Os modelos A, B e G são os menos potentes, transmitindo entre 11 e 54 Mbps, sendo os três considerados defasados em relação à velocidade de transmissão de dados. Já os modelos N e AC têm se mostrado mais eficientes, sendo o N com velocidade de 600 Mbps e compatível com a maior parte das placas de rede do mercado. O modelo AC tem mais eficiência – 1 Gbps de transferência – porém demanda uma placa de rede compatível, que precisaria ser adquirida à parte pelo usuário.

Além de equipamento, é importante manter sempre o software do roteador atualizado.

Mude o roteador de lugar

Se o sinal está fraco, tente mudar o roteador de lugar. Nem sempre o usuário comum sabe escolher a posição ideal do aparelho. O lugar ideal é no alto, em cima de algum móvel ou preso na parede. Cabos e até o design do aparelho podem atrapalhar um pouco a decoração, então procure um lugar mais discreto, num ponto central da casa. Assim, é possível garantir a maior abrangência do espaço. A antena do roteador deve estar sempre apontada para cima; virar para o lado onde está o computador ou o celular não ajuda.

Reconfigure a banda

As redes sem fio não funcionam não transmitidas magicamente pelo ar. Elas precisam estar encaixadas numa onda de rádio específica para que funcione corretamente. Porém, nas residências, diversos aparelhos eletrônicos ocupam a mesma onda de rádio, causando interferências. Entre os vilões estão micro-ondas, câmeras de segurança, babás eletrônicas, telefones sem fio, bluetooth e até o WiFi do vizinho do quarto andar. A maior parte desses equipamentos funciona na banda de 2.4 GHz, mas é possível reconfigurar o roteador para operar em 5 GHz. Essa mudança vai garantir menor interferência e um sinal mais límpido de WiFi. Para isso, basta entrar nas configurações do seu roteador.

Tire coisas do caminho

Além dos ladrões de banda, outros objetos de dentro de casa podem causar interferência no sinal do Wifi. Portas de metal, aquários – por causa da água – gaveteiros metálicos de arquivos, parafusos, espelhos, vidro, tijolo, concreto e lâmpadas de halogênio podem estar atrapalhando a rede sem fio.

Ampliando a rede

Extensores de WiFi ou repetidores de sinal não aumentam a velocidade da internet, mas ajuda a ampliar o alcance da rede em casas grandes demais para um roteador só. Os aparelhos são facilmente encontrados no mercado e funcionam replicando as ondas vindas do roteador. Basta ligar na tomada e perceber que onde o wifi chegava com dificuldade, agora é possível navegar com mais estabilidade. O design agradável não atrapalha a decoração.

Rede segura, menos problemas

Dividir a rede com um internauta indesejado vai fazer seu WiFi cair em velocidade. Por isso, é importante manter senhas em protocolos de segurança do tipo WPA ou WPA2. Senhas com letras e números são mais fortes e difíceis de descobrir. Outra dica é não personalizar o nome da rede, evitando nomes como “Beltrano WiFi” ou “Apt203”. Em casos mais extremos, é possível configurar o media access control (MAC), no sistema do roteador, para limitar o número de aparelhos a serem suportados.

Apps ladrões de banda

Aplicativos de celular e programas de computador podem estar roubando atenção do WiFi e causando lentidão no sistema. Ao realizar downloads, jogar online e assistir vídeos em streaming, por exemplo, a rede fica mais ocupada, deixando pouco espaço para as outras tarefas. Para solucionar, é possível ativar uma ferramenta de qualidade de serviço – QoS (quality of service) – que prioriza a transferência de dados nas atividades que o usuário desejar. Assim, o roteador fica livre para atender às tarefas mais importantes.

Esquentou, desligou

O roteador também pode ficar cansado. Quando ligado ininterruptamente, o aparelho tende a esquentar e pode travar. Uma dica simples é reiniciá-lo de vez em quando, dando uma trégua para o aparelho e restaurando seu funcionamento.

Leave a Reply